Tags: Latam |

Fundos 'long and short' lideram rendibilidades em Janeiro


Os destaques de rendibilidade no mês de Janeiro foram os fundos Multimercados 'Long and Short' - Direccional com uma subida de 1,51% e 'Long and Short' - Neutro com 1,18%. De acordo com o Boletim ANBIMA, publicado na semana passada, estes fundos têm tido resultados consistentes, apresentando carteiras compostas por operações com activos e derivados ligados ao mercado accionista, tanto em posições compradoras como vendedoras, direccionais ou neutras ao risco deste mercado.

A rendibilidade acumulada por estes dois tipos de fundos (13,91%, o 'long and short' direccional e 12,21% o neutro), nos últimos doze meses, supera a variação do Ibovespa (-5,25%). Contudo, a maior rendibilidade acumulada na indústria, nesse período, foi apresentada pelos fundos Multimercados 'Trading', com 23,30%.

Apesar do desempenho negativo do Ibovespa e além destes fundos, os fundos de acções apresentaram resultados positivos. Com uma valorização acumulada de 16,74%, os fundos de acções livre superam, inclusivamente, a variação dos principais índices de referência da ANBIMA (IMA). Outros fundos de acções obtiveram desempenhos positivos face ao mercado tanto em Janeiro como no acumulado a 12 meses: acções sustentabilidade/governança com 0,44%, no mês passado e 12,12%, no acumulado a doze meses, e os de acções dividendos com 0,39%, em Janeiro, e 12,83% de rendibilidade acumulada a 12 meses.

Finalmente e, embora as variações modestas dos índices de obrigações, IRF-M próximo de zero (0,01%) e IMA-Geral nos 0,37%, os fundos de obrigações valorizaram 0,72%, no primeiro mês do ano.

 

Lo más leído