Tags: Latam |

Captações nas obrigações corporativas "não constitui concorrência para a indústria dos fundos"


As emissões obrigaccionistas totalizam, no ano, 96,5 mil milhões de reais sendo que as debentures, obrigações emitidas por empresas, captam 71,2% desse montante. Luiz Soares justifica que as obrigações corporativas ganham atractividade face aos títulos públicos, sobretudo os indexados à SELIC, dada a "queda dos juros reais para perto dos 2%. Também os certificados de depósitos bancários perderam interesse entre os investidores face às debentures".

No que refere, especificamente, ao crescimento das emissões obrigaccionistas das empresas, as denominadas debentures, considera que "este movimento já vem a crescer há alguns anos e que a participação dos fundos nunca foi tão grande". Neste sentido, o CIO da BESAF diz que, para a sociedade "não representa concorrência, pois os grandes compradores são os próprios fundos. A BESAF aumentou, este ano, a compra de debentures" tanto para fundos 'on shore' como 'off shore'. "No nosso fundo de obrigações privadas, esse aumento foi para algo como 35%".

Lo más leído