Tags: Latam |

Notas do Tesouro Nacional apresentam retornos maiores após reunião do Copom


Desta forma, a carteira de maior ‘duration’, com títulos acima de cinco anos, expressa pelo IMA-B5+, que apresentou retorno mensal negativo de 0,14% até o dia 17 de Abril, registou, após essa data, variação positiva de 2,15%, informou Funds People Portugal. Nesse mesmo período de comparação, as NTN-Bs até cinco anos (IMA-B5) registaram perda de 0,12% até o dia 17 e valorização de 1,05%, no período de 18 a 30 de Abril.

Porém, a valorização da carteira dos títulos indexados ao IPCA (índice nacional de preços do consumidor amplo) ainda não foi suficiente para reverter a variação negativa do IMA-B em 2013. No acumulado do ano até Abril, o IMA-B apresentou retorno negativo de 0,67%, resultado de uma valorização de 1,31% do IMA-B5 e de uma queda acumulada de 1,90% do IMA-B5+.

Além das NTN-Bs, outras carteiras de títulos públicos sofreram correcções de preços após o aumento da taxa Selic. A partir de 17 de Abril registou-se uma valorização de 0,96% nos prefixados acima de um ano e 0,43% nas carteiras mais curtas, expressas pelo IRF-M1+ e IRF-M1, respectivamente. O IMA-S, que reflecte a trajectória das LFT (título prefixado cuja variação acompanha a variação da taxa de juro de referência), foi o único sub-índice do IMA que apresentou um resultado pior, após a reunião do Copom, com um retorno de 0,37% até o dia 17 e 0,26% após essa data. O IMA-Geral, que reflecte a dívida pública marcada a mercado, registou retornos de 0,24% e 0,99% nesses períodos.

Lo más leído

Próximos eventos