Tags: Latam |

Negócios com títulos pós-fixados superam prefixados em Janeiro


De acordo com dados da ANBIMA relativos ao mercado de obrigações, em Janeiro, foi registado um aumento significativo do volume com os títulos vinculados ao IPCA (Índice de Preços do Consumidor) (Notas do Tesouro Nacional série B – NTN-B), em operações extramercado. Segundo estimativas da Associação para o período, o montante total foi de 96,9 mil milhões de reais, correspondente a uma média diária de 4,4 mil milhões de reais, o maior volume mensal de negócios com NTN-B registado em operações definitivas no segmento. O número total de operações foi de 9.167, o que dá uma média diária de 416 negócios no mês.

Assim, o montante negociado em NTN-B, em Janeiro, foi superior ao dos títulos prefixados somados, em volume – as Letras do Tesouro Nacional ou as Notas da série F movimentaram 87,8 mil milhões de reais com um número total de operações de 4.910. Observa-se, portanto, o aumento da representatividade de activos de maior duração nas negociações, num ambiente de maior volatilidade nos preços dos activos no mercado de obrigações.

Do total negociado de NTN-B, 64% corresponde a títulos com prazo entre um e cinco anos, enquanto 35% aos activos om vencimento acima de cinco anos. A liquidez nesse mercado continuou concentrada em apenas dois vencimentos, que responderam por 53% do volume negociado no mês. Os negócios com maturidade a 15 de Agosto de 2016, 'benchmark' do segmento, corresponderam a 37% do volume financeiro (36 mil milhões de reais) e 27% do número de operações (2.470).

Índices ANBIMA

O Comité de Acompanhamento Macroeconómico da ANBIMA aumentou a projecção para a inflação em 2013, de 5,40% para 5,60%. As estimativas de crescimento do PIB para este ano e o próximo foram revistas em baixa de 3,30% para 3,14% e de 3,86% para 3,70%, respectivamente. A taxa Selic situa-se nos 7,25% para 2013, tendo uma estimativa de subida para 7,75% para 2014.

Em Janeiro, o IMA-Geral (índice de mercado da ANBIMA) apresentou uma variação de 0,37% contra 1,25% do mês anterior. O IRF-M (índice de “renda fixa”) que reflecte a carteira de títulos prefixados teve um retorno de 0,01%. Entre os seus subíndices, a carteira prefixada até um ano (IRF-M 1) registou uma variação de 0,55%, enquanto o conjuntos dos títulos acima de um ano apresentou um retorno negativo de 0,25%.

Lo más leído

Próximos eventos