Tags: Latam |

Juros e moedas lideram captação líquida em Fevereiro


A captação líquida na indústria de fundos brasileira atingiu um recorde nos primeiros dois meses do ano, 52,7 mil milhões de reais, segundo o boletim ANBIMA. Deste volume de entradas líquidas destacam-se os fundos multimercados, muito utilizados pelos investidores com o objectivo de diversificação das suas carteiras.

A categoria engloba dez subcategorias entre as quais a que investe em Juros e Moedas parece ter recuperado alguma atractividade entre os investidores no mês de Fevereiro, já que captaram 1.972,6 milhões de reais. Esta subcategoria tem 85.631,9 milhões de reais de activos sob gestão. O valor positivo de subscrições líquidas vem contrariar a tendência no acumulado do ano onde o valor é negativo (-4.699,3 milhões de reais), de acordo com dados da ANBIMA. Os fundos multimercados macro são os segundos da categoria com mais entradas em Fevereiro (763,1 milhões de reais), acumulando (em 2013) 1.126,5 milhões de reais em entradas líquidas.

No total, a categoria multimercados apresenta um património líquido de 473.544,3 milhões de reais. Em Fevereiro, a captação líquida ascendeu a 1.995,5 milhões de reais, sendo que no acumulado do ano apresentam um valor significativamente mais baixo, 229,3 milhões de reais, motivado pelas subscrições líquidas negativas nas subcategorias balanceados (-100,1 milhões de reais), capital protegido (-294,2 milhões de reais), juros e moedas (-4.699,3 milhões de reais).

Lo más leído

Próximos eventos