Tags: Latam |

Indústria de fundos imobiliários no Brasil apresenta um crescimento extraordinário


Em 2012, a procura pelos fundos imobiliários como alternativa de investimento num cenário de diminuição das taxas de juro foi elevada, em grande parte devido ao investimento em activos reais e à isenção de impostos de renda sobre os seus rendimentos. Entre os muitos lançamentos de fundos imobiliários, pelo menos três despertaram forte interesse dos investidores, informoua Funds People Portugal.

Em Novembro, a Caixa Económica Federal lançou o fundo Agências Caixa, que captou 405 milhões de reais durante o período de oferta pública primária. O preço das quotas desse fundo subiu 9% no dia de lançamento em bolsa

Em Dezembro, outras duas ofertas entraram no radar dos investidores e surpreenderam as expectativas. O fundo imobiliário Santander Agências atraiu, na sua oferta pública primária, 10.110 investidores, que levaram 2.500.485 quotas. O valor financeiro atingiu 401 milhões de reais. Na estreia em bolsa, as registou uma subida das quotas de 5%.

O Banco do Brasil, também, lançou um fundo desta categoria, o BB Progressivo, que atraiu 46.373 participantes e conseguiu 1,5 mil milhões no período de oferta. As quotas deste fundo dispararam, aquando da entrada em bolsa, fechando com uma valorização aproximada a 19%. Segundo a Economatica, este fundo concentra, actualmente, 30,8% do volume total negociado por todos os fundos imobiliários.

Lo más leído

Próximos eventos