Tags: Latam |

“2013 será um ano desafiador também para os investidores"


A agenda da indústria para 2013, divulgada na passada quinta-feira pela ANBIMA, inclui uma maior abrangência da autorregulação e propostas de mudança na tributação dos fundos.

“A indústria já está preparada para atender à procura dos investidores por produtos mais sofisticados. Temos gestores preparados e experientes, e um conjunto amplo de profissionais certificados e qualificados para auxiliar os investidores, além de fundos que atendem aos mais diversos perfis e necessidades”, afirma Robert van Dijk , vice-presidente da ANBIMA.

“2013 será o ano em que todos, indústria e investidores, sentirão plenamente os efeitos da queda de juros, um cenário, aliás, que é muito positivo”.

A captação dos fundos em 2012 mostra a procura dos investidores por produtos mais sofisticados e com perfil de longo prazo, com os fundos multimercado e os de previdência a liderar em subscrições líquidas. A procura por diversificação, avalia Van Dijk, deve consolidar-se ainda mais ao longo deste ano, o que deverá conduzir à sofisticação das carteiras, com aumento da participação de títulos privados, acções e fundos estruturados nas carteiras dos fundos.

Para dar resposta a esta tendências, os representantes da indústria discutem diversas propostas de aperfeiçoamento, tais como a definição de padrões mínimos para determinação dos limites de risco dos fundos, melhoria das diretrizes de gestão de liquidez e do crédito privado e propostas para redução de custos de manutenção dos fundos. “Os esforços são no sentido de dar informações aos investidores que assegurem a comparabilidade dos produtos, e de aperfeiçoar as práticas da indústria frente ao cenário de aumento da participação dos títulos privados nas carteiras”, diz Carlos Massaru, também vice-presidente da ANBIMA.

Durante o ano, a aplicação da análise do perfil do investidor ou 'suitability', hoje praticada na distribuição de produtos com uma classe de risco mais alta, será alargado a todos os produtos de investimento. “2013 será um ano desafiador também para os investidores. Mais do que nunca, será importante que os investidores avaliem com cuidado os seus objectivos e procurem os produtos que atendam às suas necessidades, que sejam diligentes, comparando e avaliando com cuidado as opções disponíveis. O nosso papel será oferecer todas as informações que o investidor precisa para tomar a decisão e, através da associação, fomentar os programas de educação financeira e de investidores”, diz Luiz Sorge, director da ANBIMA.

Lo más leído

Próximos eventos